.Fotos do Voluntariado

Sexta-feira, 23 de Maio de 2008

Entrevista à Presidente da Junta de Freguesia de Portimão

        No ambito do projecto "Voluntariado em Portimão" fizeram-se entrevistas e questionários a várias entidades, entre as quais a ntrevista à Presidente da Junta de Freguesia de Portimão, que se apresenta em seguida.

 

1.      Que contributo é dado pela junta de freguesia às instituições?

A Junta de Freguesia dá o seu contributo no âmbito do voluntariado, de acordo com as competências que estão definidas na lei. No entanto, muitas vezes, ultrapassa essas mesmas competências, em prol das populações, ao promover actividades na tentativa de encontrar soluções para os problemas. Por exemplo, no Refeitório social do Padre Arsénio, com quem nós temos um protocolo de cooperação, a Junta de Freguesia disponibiliza dois trabalhadores, através do programa POC, Programa Ocupacional para Carenciados, os quais são colocados pelo Instituto de Emprego, a fim de o refeitório poder dar resposta, em termos alimentares, não só aos carenciados que nos procuram na nossa Instituição, tanto os que residem na freguesia como aqueles que estão de passagem, como, ao mesmo tempo, presta a ajuda directa ao Refeitório.
A Junta, também, colabora no voluntariado do hospital ao nível da aquisição de batas, de equipamentos, entre outros. Estas são algumas das formas que a Junta de Freguesia promove para tentar minimizar os problemas das associações que têm voluntariado.
Normalmente, não damos subsídios directos em dinheiro, a não ser que as instituições estejam de facto já organizadas, tenham sede social e os seus estatutos. Nesse caso, podemos dar um contributo monetário, de acordo com o plano de actividades dessas associações.
 
2.      Quem coordena as actividades relacionadas com os projectos e campanhas de solidariedade?
É o Executivo da Junta. No entanto, existem colaboradores que ajudam na organização das actividades.
3.      Existe alguma associação para a formação do voluntariado?
As próprias associações que trabalham com voluntários têm a vertente de formação. Por exemplo, o Hospital do Barlavento faz formação de voluntariado, ou seja, antes de pôr um voluntário no terreno, dá-lhes formação. As outras associações seguem, um pouco esta prática.
 
4.      Qual a estimativa do número de voluntários em Portimão?
Não tenho essa informação, mas comparativamente com outras instituições, no hospital há um grande número de voluntários, cerca de cento e quarenta. O lar de apoio de idosos tinha, há cerca de uns meses atrás, apenas dois voluntários. No sector das crianças havia um voluntário. Actualmente, não sei ao certo quantos existem.
 
5.      Quais são as maiores necessidades das instituições?
A maior necessidade das instituições reside na falta de recursos financeiros e, também, na falta de alguns recursos humanos. As instituições são instituições de solidariedade social, entidades sem fins lucrativos. As instituições da freguesia, ou mesmo aquelas a nível nacional, vivem de subsídios, dos apoios, quer das autarquias, quer do estado. Há uma necessidade imensa de melhorar as instalações tendo em vista os próprios utentes, que são os beneficiários e a razão de ser da existência das instituições.
 
6.      Qual a importância destas instituições na sociedade?
A importância é imensa, sob várias perspectivas. Sob o ponto vista social são importantes, pois promovem o acolhimento quer de jovens quer de idosos. Sob o ponto de vista financeiro promovem o desenvolvimento económico, pois estas instituições têm ao seu serviço um quadro de recursos humanos, dando emprego a muitas pessoas. Por exemplo, o lar de idosos, que é a maior instituição de solidariedade social da freguesia de Portimão, deve ter cerca de 300 utentes, divididos pelos diversos serviços. Para dar assistência a todos esses utentes tem, um quadro de pessoal ao seu serviço, que contribui para a inserção social ao nível do emprego, gerando riqueza na freguesia. Nesta perspectiva as instituições são essenciais para a vida e para a comunidade.
7.      Em que medida os serviços de acção social contribuem para as instituições?
Temos um gabinete social na Junta de Freguesia que responde a muitas das solicitações que lhe são apresentadas, quer directamente pelos munícipes, quer pelas instituições.
Há famílias que têm recursos muito baixos e como a Junta não tem competência própria para dar dinheiro às pessoas, aliás não o pode fazer, podemos ajudar instituições, mas não podemos ajudar directamente os munícipes, o gabinete encaminha essas pessoas para a segurança social. Os resultados têm sido muito positivos, pois as pessoas têm sido, de facto, ajudadas, até de uma forma mais rápida do que se fossem directamente à segurança social, dado a estreita colaboração entre as instituições.
           
8.      Há necessidade de elaboração de um guia do voluntário de Portimão? Se sim, que características deve ter esse guia? Quem pode apoiar?
A Câmara Municipal de Portimão lançou um livro intitulado “Portimão de Mãos Dadas” que faz um levantamento das instituições de carácter social, mas não versa só sobre voluntariado.
Relativamente ao vosso projecto, faz sentido fazerem um Guia sobre voluntariado, pois este não irá substituir o livro de que já falamos.
O guia deveria definir o conceito de voluntariado, quem são as pessoas que podem fazer voluntariado, geralmente são aquelas mais disponíveis, e fazer o levantamento das instituições que trabalham com o voluntariado, porque nem todas as instituições hoje têm voluntariado e seria interessante perceber porquê. Por exemplo, por que é que o voluntário se disponibiliza mais para o hospital do que para as instituições de apoio a idosos?
A Junta dentro das suas possibilidades poderá apoiar o vosso projecto através da escola.

 

publicado por Voluntariado em Portimao12aesmtg às 13:00
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Amadeu Martins a 23 de Maio de 2008 às 15:02
Olá!!

Descobri o vosso site, e aproveito desde já para vos felicitar em relação ao vosso projecto. Também sou aluno do 12º ano, e em Área Projecto trabalhei o tema o "Voluntariado na àrea da Saúde". Já concluímos o nosso projecto, mas vamos continuar como voluntários na instituição que nos acolheu, a Acreditar. No nosso blos estão as nossas experiências.
Gostei muito do vosso blog, e espero que também gostem do nosso, que mora no sítio outroscaminhos.blogs.sapo.pt.

Mais uma vez, parabéns!!

Comentar post

.Sugestão Voluntária

No dia 21 de Junho no Estádio do Inatel (em Lisboa), paricipe nos III Jogos da Integração e Inclusão, de deficientes motores. "Juntos por uma causa!"

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. O Último Desafio do CCC

. Guia do Voluntário

. Testemunhos sobre Volunta...

. Voluntariado em Acção

. Entrevista à Presidente d...

. Experiência do que é ser ...

. "3ª Idade em Portimão" - ...

. "Infância Vulnerável" - ...

. "Pessoa Portadora de Defi...

. "3ª Idade em Portimão" - ...

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds